segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Colatto articula com Ibama entrega de anilhas para passarinheiros


Brasília 6/8/2010 – Nos próximos dias, criadores de pássaros de todo o Brasil obterão as anilhas solicitadas junto ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), situação aguardada com expectativa pelos passarinheiros que, mesmo após o pagamento dos boletos, estão na fila de espera há meses. 

A informação foi repassada pelo deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC), membro da bancada Eco-Passarinheira na Câmara Federal durante audiência, nesta semana, com o diretor de Uso Sustentável da Biodiversidade e Floresta (DBFLO) do Ibama, Américo Ribeiro Tunes e o coordenador de Gestão do Uso de Espécies de Fauna (Coefa), Vitor Hugo Cantarelli.

O processo está em licitação e deve estar disponível, segundo o Ibama, nos próximos 20 dias. Em SC, Colatto já viabilizou a liberação de 20 mil anilhas e estima-se a liberação de outras 40 mil. No país, este número deverá ultrapassar às 200 mil unidades.

Outra questão, aponta Colatto, foi o anúncio do Ibama de um novo sistema de controle de anilhas, informatizado, via site, controlado pelo instituto, que manterá canal com confederações, federações e associações passarinheiras para o controle dos pássaros silvestres, criados em cativeiro e também os domésticos.

Nos próximos 30 dias, o Ibama deverá convocar as entidades representativas da classe, pois estuda uma nova forma de mudar o sistema de controle dos criatórios, tanto dos criadores comerciais como amadores. “O controle das fugas dos pássaros será declaratório, fazendo o comunicado no sistema e não mais sendo necessário registrar boletim de ocorrência na polícia”, destacou Colatto.

Ainda na reunião o diretor de Uso Sustentável do Ibama anunciou que o instituto está estudando tecnicamente uma lista PET (animais de estimação) que vai definir quais espécies podem ser exportadas, importadas, domesticadas e comercializadas no Brasil. Nos próximos dias, o Ibama junto com entidades que representam a classe, analisará esta relação. Os criadores de agapornis, exemplifica Colatto, não conseguem a liberação do Guia de Transporte Animal (GTA) o que os impede de participar de torneios e amostras.


Em Brasília, Colatto intensifica ações em favor dos passarinheiros

No primeiro semestre deste ano, o parlamentar catarinense Valdir Colatto participou de importantes reuniões com o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais (IBAMA), Abelardo Bayma Azevedo e criadores amadores da fauna nativa de todo o Brasil. O principal problema relatado pelos passarinheiros foi a falta de anilhas e/ou a demora do IBAMA ao fornecê-las aos criadores amadores, mesmo após o pagamento de taxas.

Em Santa Catarina, Colatto auxiliou na agilização da liberação de cerca de 20 mil anilhas pelo IBAMA para os criadores amadores registrados junto ao órgão oficial. Todas as anilhas entregues pelo IBAMA de Santa Catarina em 2010 foram decorrentes da interseção do deputado federal Valdir Colatto. As associações de criadores estimam que outro tanto semelhante ao já liberado seja necessário para atender a demanda no Estado.

Ainda este ano Colatto passou a integrar, como representante de Santa Catarina, um grupo parlamentar em defesa dos Passarinheiros, Bancada Eco-Passarinheira, a fim de unir forças e dar andamentos às ações e reivindicações do setor dentro do Congresso Nacional. Também participam do grupo, os deputados federais Nelson Marquezelli (PTB/SP), Moacir Micheletto (PMDB/PR), Luis Carlos Heinze (PP/RS), Otávio Leite (PSDB/RJ), Marinha Raupp (PMDB/RO) e Laerte Bessa (PSC/DF).

Em Brasília, Colatto também participou da criação de outro importante grupo de trabalho em defesa da atividade: o Comitê dos Passeriformes, integrando passarinheiros e técnicos do IBAMA para edição de atos normativos relacionados à atividade e ao manejo das aves para fins comerciais e amadoristas.

Valdir Colatto é autor do projeto de lei 5367/2009 que propõe o Código Ambiental Brasileiro com Pacto Federativo Descentralizado e estuda inserir no projeto, um texto que permita que todas as espécies da fauna silvestre brasileira sejam criadas em ambientes domésticos e geridas pelas secretarias de estado da agricultura.

--
Fonte: Aloísio Pacini Tostes - Presidente da Cobrap

2 comentários :

  1. Por um erro deles perdi o tempo de recadastramento
    e à tempos venho tentando regularizar a minha situação,más sempre paro em uma secretária eletronica por onde fico por minutos e quando sou atendido fala que o sispass continua suspenso no estado de são paulo,alguém tem alguma notícia de quando isso voltará ao normal ?

    ResponderExcluir
  2. otima noticia vamos ver se as anilhas vao chegar mesmo pois já fas um ano que paguei meu boleto e entreguei na minha superintendencia e ate agora nada.

    ResponderExcluir