terça-feira, 28 de maio de 2013

Primeiros Socorros em Aves: A Espera do Médico Veterinário

Por
Dr. Felipe Victório de Castro Bath

Olá Amigos! Estou de volta e hoje o tema é bombástico, porém muito importante! Mas antes como não poderia esquecer os amigos mando um grande abraço ao meu pai que trabalha para mim há anos dando o suporte necessário ao trabalho e nunca o mencionei anteriormente e a minha amiga Barbara Bebianno que hoje este tema é dedicado a ela.

Ave de maneira geral sempre adoece muito rápida é verdade, mas infelizmente sempre tem um animal que adoece domingo à noite ou no feriado. E agora a quem recorrer!? Se conseguir contato via telefone de um veterinário especializado já é um ótimo caminho, mas até realmente ocorrer o atendimento são outros quinhentos. Sempre me perguntam por que a clínica não funciona 24H!? Simples, tudo na vida tem um custo e na maioria das vezes o custo é bem alto. Então meus amigos, clientes, colegas e apaixonados leitores encarem este artigo como uma cartilha básica de primeiros socorros, mas lembre-se que o seu médico veterinário especializado estudou bastante para te garantir o atendimento e recorra a ele o quanto antes. 


Na grande maioria dos casos a ave demonstra para você proprietário que esta doente ficando mais quieta em um canto da gaiola, não pia e quase não come. E o sinal clássico de qualquer doença de fundo crônico normalmente é a ave eriçar as suas penas. Isso é característico de qualquer ave que tenta se manter aquecida. Então, ela esta perdendo calor para o ambiente e deve ser aquecida por você. Ave não tem febre como ouço falar por aí muito menos necessita de remédio para tal, ok. 

Este aquecimento emergencial pode ser obtido colocando uma bolsa térmica próximo a gaiola do lado de fora da mesma ou ainda com lâmpadas incandescentes de 40 ou 60W. Posicionem sempre do lado de fora de um dos lados da gaiola e a noite proteja a claridade excessiva. Simples assim e com certeza estará ajudando sua ave. Caso esteja muito quente não se preocupe ela irá para o outro lado da gaiola. Afaste a fonte de calor da água e comida. 

O segundo passo de qualquer acidente com sua ave além de fornecer calor é estancar todo e qualquer sangramento que estiver ocorrendo. Isso é bem comum em acidentes com as calopsitas quando as mesmas se assustam a noite e caem do poleiro. Muitos chamam este episódio de ´´Panico Noturno´´, mas eu não o acho muito conveniente. Basta você lembrar que sua ave é condicionada a dormir sempre no poleiro mais alto da gaiola e você deve simular o entardecer da mesma para que esta se habitue e vá se encaminhando para o mesmo. Se a ave dormir fora de posição há grandes chances de acordar a noite e se assustar e com certeza irá se desequilibrar e cair do poleiro e se machucar bastante principalmente as penas de suas asas. É igualzinho a você quando briga com a esposa e vai dormir no sofá.. você acorda meio assustado parecendo que esta caindo né!? Ou quando dorme na casa de praia. Então lembre-se sempre de simular o entardecer ou deixar um abajur ligado distante deles. 

Esse sangue oriundo de traumatismo normalmente será em decorrência da quebra das penas das asas. Se tiver pó hemostático ótimo, mas você nem se lembrará disso no auge do desespero, então use açúcar para estancar a hemorragia. Coloque por cima da ferida e aperte com carinho por 2 a 3 minutos. Não fique olhando para ver se vai parar de sangrar simplesmente coloque o açúcar e aperte de leve. Não se preocupe que mesmo que a ave bique de leve a região após ter parado de sangrar ela não ficará diabética ehehe! O mais importante é manter a calma e não se afobar igual tropa de elite. 

E a última dica e não menos importante é o uso de uma pitada de açúcar na água dela de beber. Isso a manterá com energia o suficiente para esperar por ajuda. Não é água de coco e nem soro caseiro, é açúcar.. uma pitadinha. Ela beberá ainda mais porque estará aquecida. Não deve ser difícil né!? Os 3 passos básicos é conter a hemorragia, manter aquecida e fornecer energia. Com certeza estará salvando a vida da sua ave porque emergências infelizmente não escolhem hora para acontecer. É simples e básico. Não inventem mais nada. Se sua ave quebrou a perna ou asa não se preocupe. O mais importante é esse pronto atendimento que você estará fazendo. 

Nunca usem pomadas ou antissépticos em aves sem orientação de um profissional. O resultado pode ser catastrófico como o da foto. Ano que vem estaremos lançando serviços inéditos. Nos acompanhem pelo site. Deixo o pensamento do dia: "Muitas pessoas progridem, crescem e se desenvolvem durante o tempo que outras perdem, reclamando e criticando" by Sigmar Sabin. Pensem nisso e ate à próxima!




Teve alguma dúvida?! Então deixe um comentário!


Dr. Felipe Victório de Castro Bath
Médico Veterinário CRMV-RJ 8772
Especialista em Biologia, Manejo e Medicina da Conservação dos Animais Selvagens SENAC/RioZOO
Mestre em Microbiologia Veterinária pela UFRRJ

Tel.: (21)81014122/ (21)78795270
ID.:10*96860 / (21)22786652
felipebath@hotmail.com / www.niaas.com.br
Rua Dona Zulmira, 11 Maracana Rio de Janeiro – RJ  CEP.: 20550-160 

Um comentário :