segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Preparação para a temporada de torneios

Por
Felipe F. R. Carvalho 
Criador de Novo Hamburgo, RS

Saiba como deixar seus pássaros afiados para a época de competições

Amigos, após o artigo no qual tratemos da migração dos trinca-ferros, agora, falaremos sobre a preparação visando à temporada dos torneios que está próxima, e também sobre os erros mais comuns e alguns pontos importantes a serem observados. Boa leitura.

Nessa época, nossos pássaros já estão bonitos, começando a cantar e até nós mesmos já começamos a ficar ansiosos com a chegada de mais uma temporada, mas temos de tomar cuidado para que essa pressa não os prejudique, pois mesmos que estejam começando a cantar, isso não quer dizer que estejam prontos para o início da preparação para os torneios.

A natureza tem seus ciclos e nos encontramos justamente em um ciclo que se fizermos as escolhas erradas, podemos comprometer toda a temporada. O inverno é a estação mais rigorosa e difícil para os nossos pupilos uma vez que eles ainda estão debilitados em função da muda recente.

Aqui no sul, esse agravante se torna  ainda maior, pois além de tudo um frio mais intenso.

Hoje em dia, mesmo no inverno os torneios em todo o Brasil praticamente não param, pois existem alguns pássaros que fizeram a muda na época errada e já estão prontos, e, também aqueles criadores que não tem paciência para esperar a hora certa e levam seus pássaros, independentemente, da época.

Imaginem quantos excelentes pássaros já foram prejudicados por esse tipo de manejo? Posso dizer que isso acontece com frequência. Quantos foram levados de maneira errada e foram descartados por seus donos?

Sabemos que a aflição é grande para a temporada dos torneios e isso acontece comigo e com todos. No entanto, temos de esperar o momento certo e dar o devido descanso para eles, palavra essa que julgo muito importante para os Trinca-Ferros “DESCANSO”, sem ele com certeza, não vamos ter todo potencial que poderíamos, se fizéssemos o manejo correto. Pensamos que antes do mês  de julho, é muito cedo para quem quer disputar o campeonato ou simplesmente ir a diversos torneios para curtir o seu pássaro e rever os amigos.

Já tivemos uma experiência negativa em puxar pássaros na época errada e por esse motivo ele fez um repasse de muda de penas e, numa outra situação, fez muda de bico, tivemos de encostar o pássaro em pleno início de temporada (agosto/setembro) por não ter paciência e leva-lo para os torneios cedo demais, com isso, fiquemos ainda mais aflitos para não perder o auge.

Agora, imaginem que se levarmos cedo eles não estando prontos, muitas vezes com rodas pequenas, concorrentes que na maioria dos casos também não estão prontos, muitos pistando. Isso, sem falar nas médias que são muito baixas e em nada agregam. Será que vale a pena esse desgaste? Bom, acho que não.

Certos de  que nossos pássaros já estejam prontos para a muda de penas, de bico e com a aproximação da primavera é essencial começarmos a dar preparo a eles, isso tanto em termos de alimentação como em preparo.

Alguns costumam deixar em gaiolas grandes que permitem o voo, mesmo durante a muda. Enquanto outros colocam em gaiolas menores para desgastarem menos, visto que alguns sentem muito esse período, principalmente, os mais velhos.

Daí em diante, esses colocam-nos para voarem gaiolões ou viveiros, para quem disponibilidade de espaço para retornar a forma física para as disputas que estão por vir.

Muito importante também são os exames de rotina para assegurar que estão com a saúde em dia, para que, caso tenham algum problema, haja tempo de trata-los antes da chegada da temporada.

Muitas vezes, mesmo que estejam bonitos e com saúde aparentemente bem, podem apresentar algum tipo de patologia, então a procura de um veterinário é primordial. Passado isso, podemos a aproximar a fêmea, fazê-la passear com eles, visando aprontá-los para a temporada e acostumando-os novamente a andar de carro, com a gaiola de torneio, levando-os ao clube para escutar outros pássaros, etc. Mais antes de começar a ir aos torneios, é essencial fazermos um planejamento de onde queremos ir, e de tudo que queremos alcançar, pois somente com metas teremos a visão clara do cominho que temos a seguir e onde queremos chegar.

Nas primeiras rodas, pensamos que caso julguem ser necessário dar uma ponta (deixar no máximo até a classificação) para prepara-los nas próximas rodas, deixa-los finalizarem, dando, assim, mais segurança aos mesmos. Interessante também de no início puxar pelo menos 2 rodas, com um intervalo maior, sendo a cada 14 dias, até a chegada de agosto (ou início).

Enfim, após todos esses cuidados, chegada a tão esperada temporada que se Deus quiser será muito proveitosa para todos nós.

Esperamos que vocês tenham gostado do artigo e que possamos ter passado um pouco da vivencia, através dos erros e acertos e que possamos ter ajudado aqueles que tenham dúvidas a respeito desse assunto.

Obrigado e até a próxima!


--
Fonte: Revista Passarinheiros&Cia – Nº 67- ano XI – pág. 80,81.

Nenhum comentário :

Postar um comentário