sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Pesquisador descobre seis novos tipos de coccidiose

Por
Dr. Evandro Trachta

A coccidiose é uma das doenças que mais mata pássaros e preocupa criadores, motivo pelo qual a equipe do Portal Aves e Notícias conversou com o médico veterinário Evandro Trachta, que decidiu pesquisar sobre a doença após a consulta de vários criadores preocupados com a incidência crescente da doença em seus plantéis. O pesquisador Evandro Trachta descobriu seis novas espécies de coccidiose em bicudos e curiós criados em cativeiro. Elas receberam o nome de “isospora batayporaensis”, “isospora dourados”, “isospora bicudu”, “isospora brasilienses”, “isospora paranae” e “isospora curio”.



As novas espécies foram descobertas durante pesquisa realizada entre 2003 e 2005. O médico veterinário coletou amostras de fezes, penas e sangue de mais de 1200 bicudos e curiós em 50 criatórios na região do Vale do Ivinhema e da grande Dourados. Segundo ele, o sintoma das isosporas são praticamente os mesmos de outros coccídios. O principal deles é o peito seco, que torna o pássaro com aspecto de cansado, com as penas infladas e apáticas, o que causa a destruição das células intestinais. A doença vai se alastrando até se torna uma lesão mais conhecida como úlcera. Neste estágio, a ave não absorve muito bem os nutrientes e líquidos, a ponto de chegar à desidratação e fezes sanguinolentas. O médico veterinário lembra que é necessário sempre o acompanhamento de exames médicos para comprovar qual o tipo de doença que atingiu a ave.

Transmissão

Geralmente a doença é transmitida ao criatório com a introdução de um pássaro portador do coccídio, que ao defecar elimina os oocistos que são as formas de resistência dos parasitas, que contaminam tanto o solo quanto a água. Ele lembra que a higiene no local é um dos principais meios de combate à doença, pois quanto mais limpo mais chance de contágio entre as aves. Além disso, falhas de manejo e instalações precárias, semente ou rações contaminadas podem alastrar a doença e contaminar o plantel em poucos dias. Para isso é importante a quarentena dos pássaros recém adquiridos pelos criadores. Ele diz que nada adianta começar uma quarentena sem antes fazer um exame com profissional responsável, pois segundo Trachta existem aves que não demonstram sintomas – mas de 80% dos pássaros positivos do exame laboratorial da pesquisa eram assintomáticos – e, geralmente são estes os responsáveis pela contaminação do plantel.

Medicamentos

Trachta diz que o criador ao perceber que a aves está doente deve procurar ajuda de um médico veterinário especializado, pois este realizará exames detalhados e saberá qual o medicamento correto a ser ministrado. Os medicamentos mais conhecidos para tratamento preventivo da doença são à base de sulfas, mas que podem causar problemas reprodutivos nas aves.

Ele oferece aos pássaros, durante o tratamento preventivo da doença, uma mistura de Amprolium 80 g/L e Ethopabate 5.1 g/L, mas que deve ser utilizada com cautela durante o período reprodutivo. Além desses dois medicamentos, o Toutrazuril apresenta bons resultados. Vale lembrar que a dose e o tipo de medicamento devem ser calculados de acordo com a espécie e a idade da ave.

--
Fonte: Aves e Notícias

5 comentários:

  1. boa tarde,
    tenho um bicudo que dorme com a cabeça por baixo da asa, e quando toma banho sua respiração assovia (como se estivesse tampado)
    o que pode ser e qual medicamento posso dar?
    vcs tem este medicamento?

    ResponderExcluir
  2. Olá Edmur peço desculpas por demorar responder
    procure um veterinário urgente.
    Boa sorte com o pássaro
    Forte abraço.

    ResponderExcluir
  3. Caro amigo. Preciso urgente de uma ajuda, estou desesperado estou com uma fêmea de trinca ferro que algum dia pra ca notou que perto da oveira esta muito inchado ela esta ate com dificuldade de voar, mas ela esta esperta, não esta amuada hoje eu comecei a usar mercepton oral dei 8 gotas no bebedouro de 50ml . Qual a sua sugestão fico muito grato.

    ResponderExcluir
  4. Olá Leandro entrei em contato com o Dr. Felipe e ele respondeu o seguinte:

    Pense na possibilidade de ser uma hérnia ou ainda as alças intetsinais inchadas mesmo por alguma patologia. Pegue na e tire umas fotos, ok.
    Entre em contato com Dr. Felipe por e-mail felipebath@hotmail.com

    Abraço e boa sorte com o pássaro

    ResponderExcluir