Bioacústica

Os diversos tipos de canto das aves são uma ferramenta fundamental na identificação de novas espécies. Através da bioacústica - ciência destinada ao estudo dos sons emitidos pelos animais – é possível diferir espécies que apresentam características visuais semelhantes ou idênticas entre si. Por meio da utilização de gravadores e de softwares, o som é convertido em um gráfico denominado sonograma, que determina um padrão sonoro característico de uma espécie, e permite a análise da vocalização dos pássaros.

Apesar de uma ciência ainda incipiente, a aplicação da bioacústica nos estudos da etologia (comportamento animal) e ecologia (interações entre os seres vivos e o meio ambiente), tem revelado a descoberta de novas espécies de animais; aves, mamíferos, anfíbios, reptéis e insetos.

Recentemente foi divulgado a descoberta de 3 mil novas espécies de pássaros na Amazônia, aproximadamente o dobro do que se imaginava. O estudo feito por pesquisadores do Inpa - Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia - apoiou-se na utilização da bioacústica para a diferenciação e identificação das aves.

Os resultados positivos destes estudos, aliados a natureza pouco invasiva da técnica, ou seja, não existe necessidade de coleta dos animais ou de material biológico, revelam que a bioacústica é um campo que apresenta grande potencial nas instituições de pesquisa, principalmente no que tange aos trabalhos envolvendo espécies da avifauna brasileira.

Para maiores informações sobre o trabalho realizado pelos pesquisadores do Inpa, sugiro que visitem o portal do instituto: http://www.inpa.gov.br/

Fonte: http://www.feomg.com.br/ler_noticia.asp?not=62

Nenhum comentário :

Postar um comentário