sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Os verdadeiros campeões

Por Álvaro Blasina

Os temas técnicos que envolvem essa nossa paixão em comum e que sempre nos levam a refletir sobre os caminhos mais curtos para se chegar à excelência são intermináveis. Permito-me de todas formas, falar sobre um tema difícil, pouco abordado e de fundamental importância para a evolução da ornitólogia em qualquer pais do mundo. Refiro-me nada mais nem nada menos do que a nós mesmos.

Dentro de um campeonato ornitológico, participam uma grande quantidade de pessoas, dos mais variados extratos sociais, econômicos, assim como diversas formações culturais e intelectuais. Estas pessoas, desenvolvem funções muito variadas dentro do evento. Existem os diretores, os colaboradores na parte logística, os juizes, os criadores e os comerciantes. Cada um deles, passa no momento do Campeonato por um estado natural de maior tensão e expectativa. Cada um deles dará a sua contribuição imprescindível para o brilhantismo desse "espetáculo" e tem colocadas as suas esperanças de sucesso naquilo que se propõem a fazer.

O diretor, passa o ano todo arrecadando fundos para poder efetuar o Campeonato, organizando cada detalhe, planejando a montagem, inscrições, qualidade das gaiolas, local de julgamento, compra dos trofeis, etc. etc. Quando chega o momento do concurso, a expectativa de que tudo funcione harmoniosamente, é natural.

O colaborador, esta sempre recebendo ordens, na montagem, carregando gaiolas, sempre atento para solucionar qualquer imprevisto.

O juiz, deve efetuar um trabalho técnico sem falhas, colocar todo o seu conhecimento, concentração, atenção e esmero, sabendo que depende exclusivamente de si mesmo e premiar com justiça o trabalho de todos os criadores participantes. De certa forma, e na prática, ele também esta sendo julgado pela qualidade do seu trabalho.

O criador, esta colocando o seu trabalho sobre as mesas de julgamento e por trás desse trabalho certamente existem muitas horas de renuncia ao convívio familiar, renuncia ao lazer, à vida privada mais ativa, em fim, horas e mais horas dedicadas a um nobre objetivo: a constante procura da excelência.

O comerciante, oferece dentro do mercado cada vez mais exigente e competitivo, os seus produtos para o melhor desempenho dos criadores.

Todas estas pessoas participantes da "grande festa anual da ornitologia" tem como denominador comum, a paixão pelos pássaros e a excitação normal da chegada do momento mais importante e decisivo do ano.

Parece natural que todos estejam em maior ou menor grau com os nervos a flor da pele e dali para qualquer desentendimento, é um passo. Acho no entanto, importantíssimo destacar que por sobre cada uma das atividades antes descritas, cada um dos participantes tem uma missão superior e principal, que é a de colocar o mais alto possível o nome do seu clube (nos campeonatos nacionais) ou o do seu próprio país. Quanto mais clara esta idéia esteja em cada um dos participantes, maior será o crescimento da instituição. Quanto maior seja nossa capacidade de nos afastarmos do nosso próprio egoísmo, maior será o resultado coletivo e em conseqüência o nosso próprio resultado.

Permito-me então oferecer uma verdadeira homenagem ao diretor que sabe dar todo o seu esforço pela organização do evento sem por isso dar qualquer demonstração de poderio absoluto, abuso do poder, ou autoritarismo intransigente. Homenagear aos colaboradores que cumprem a sua função imprescindível de apoio, ficando sempre dispostos a ajudar nas mais variadas tarefas que lhes são indicadas. Homenagear também ao juiz que efetua o seu trabalho com a mais absoluta transparência, concentração e consciência de sua responsabilidade, sem por isso manifestar qualquer arrogância e com o mais absoluto respeito para com os criadores. Homenagear aos criadores que dedicam todo o seu esmero na cria, tratamento diário e preparação esmerada de suas aves, sem querer impor regras, exceções, resultados ou privilégios. Homenagear aos comerciantes que efetuam o seu trabalho dentro dos mais nobres princípios éticos.

A projeção competitiva de uma nação, fatalmente dependerá de cada atitude individual dentro do enorme conjunto que representa toda a atividade ornitológica. Esses são do meu ponto de vista, os verdadeiros campeões.

Fonte: http://www.avesenoticias.com.br/noticias/169-campeoes

Nenhum comentário :

Postar um comentário