quinta-feira, 20 de maio de 2010

Atividade passeriforme cria comitê com Ibama em Brasília

 Santa Catarina, sob coordenação do deputado federal Valdir Colatto, 
tem representantes no Comitê 

20/5/2010 - O deputado federal Valdir Colatto (PMDB/SC) acompanhou, na última quarta-feira (19/5), passarinheiros de vários Estados brasileiros, durante a reunião com o presidente do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Abelardo Bayma Azevedo, na qual foi criado o Comitê dos Passeriformes,  entre passarinheiros e técnicos do IBAMA, um grupo de trabalho que vai aglutinar os setores para edição de atos normativos relacionados a atividade e ao manejo das aves para fins comerciais e amadoristas.

Na reunião, onde estiveram presentes também os deputados Nelson Marquezelli (PTB/SP), Moacir Micheletto (PMDB/PR), Luis Carlos Heinze (PP/RS), Otávio Leite (PSDB/RJ), Marinha Raupp (PMDB/RO) e Laerte Bessa (PSC/DF), o presidente da Confederação Brasileira dos Criadores de Pássaros Nativos (COBRAP), Aloísio Tostes, entregou ao presidente do Ibama um documento com todas as reivindicações da categoria, entre elas a, a criação desse grupo de trabalho.

Para o deputado federal Valdir Colatto esse foi um grande passo dado pelos passarinheiros que, “com o apoio de deputados federais e Ibama poderão adequar a legislação que tornará reconhecida legalmente a criação de animais silvestres em todo o Brasil”, ressaltou o parlamentar.

O presidente da Federação Ornitológica Catarinense (FOC - Florianópolis/SC), Wilson Gomes, um dos representantes de Santa Catarina, também entregou um documento ao presidente do Ibama, no qual pede para inserir os pássaros como fauna doméstica. Osvaldo Vieira, da Sociedade Amigos do Curió (Florianópolis/SC) e o presidente da Associação de Curiós Canto Praia, Waldir Karnopp (Joinville/SC), também representaram o Estado catarinense.

Ainda da reunião, os criadores lembraram o presidente do Ibama quanto a forma de abordagem dos fiscais do instituto nos Estados, que muitas vezes é violenta e desrespeitadora com os que praticam a atividade. Os passarinheiros reivindicaram também a reabertura do recadastramento para os criadores amadores que não compareceram ao Ibama até o dia 30/6/2009, data prevista pela instrução normativa do Ibama, pudessem recadastrar seus pássaros tranquilamente.

O presidente do Ibama, Abelardo Bayma Azevedo, teve uma boa recepção das propostas, mostrou-se favorável as reivindicações dos passarinheiros e se comprometeu em ajudar o setor.

Os parlamentares ressaltaram ainda o compromisso de cada um de representar os passarinheiros dos Estados no Congresso Nacional na defesa dos passarinheiros. Atualmente, existem 500 mil criadores de pássaros em todo o Brasil, sendo 80 mil só em São Paulo. Em Santa Catarina são 20 mil.


Na reunião com o presidente do Ibama, Colatto entregou ao presidente do Ibama um oficio solicitando a liberação de 76 mil anilhas já pagas e solicitadas e que não foram entregues para os criadores amadores de passeriformes de Santa Catarina. O presidente do Ibama,  Abelardo Bayma Azevedo, em resposta, disse que iria agilizar esta questão.


Grupo Parlamentar em defesa dos passeriformes


Na terça-feira (18/5), os deputados Valdir Colatto (PMDB/SC), Nelson Marquezelli (PTB/SP), Moacir Micheletto (PMDB/PR), Luis Carlos Heinze (PP/RS), Otávio Leite (PSDB/RJ), Marinha Raupp (PMDB/RO) e Laerte Bessa (PSC/DF), estiveram reunidos com representantes de passeriformes de cada Estado e firmaram um “aperto de mão” para unir forças e dar andamentos às ações e reivindicações do setor no Congresso Nacional.

A aprovação do Código Ambiental com a inclusão de um artigo para a fauna brasileira foi apontado por todos os passarinheiros como prioridade do setor. “Não podemos perder a oportunidade de inserir e regrar nossa atividade na proposta do novo Código Ambiental. Somos também um agronegócio e trazemos riquezas, precisamos ser reconhecidos”, ressaltou o presidente da Confederação Brasileira dos Criadores de Pássaros Nativos (COBRAP), Aloísio Tostes.

Em resposta, Colatto pediu aos passarinheiros que pressionassem os deputados de seus Estados para aprovação do relatório do deputado Moacir Micheletto, em junho deste ano, para assim conseguir mudanças efetivas não só no setor como em todo o desenvolvimento do Brasil. De acordo com Colatto, a atividade passeriforme pode ser “uma fonte de produção atrativa para o produtor rural e urbano na gestão dos recursos renováveis da biodiversidade brasileira”.

Foto 1 - deputados Nelson Marquezelli e Valdir Colatto, presidente do 
Ibama e deputado Micheletto

Foto 2 – Audiência com passarinheiros em Brasília

---
Assessoria de Imprensa – Deputado Federal Valdir Colatto (PMDB/SC)
Brasília (61) 3215.3610 e 8184-5519 – Suely Frota      
Chapecó (49) 3328.1516 e 9121.9200 – Veruska Tasca

Nenhum comentário :

Postar um comentário