sábado, 29 de novembro de 2014

A doença do "dedo curvo"

Por
Dr. Luiz Alberto Shimaoka

A doença do "dedo curvo" ou do "dedo duro", como é mais conhecida entre os passarinheiros, acomete todas as aves independentemente da espécie, raça ou idade. Essa patologia leva à paralisia e ao endurecimento dos dedos dos pés, ocasionando assim grandes problemas. "Tenho visto um grande número de aves acometidas pelo problema e quase sempre posso perceber que a maioria atingida por essa enfermidade é aquela que não recebeu uma alimentação adequada, revela Dr. Shimaoka.

De acordo com o Dr., alguns casos menos frequentes, de aves que se alimentam de rações comercias também podem ser encontrados, e isso se deve provavelmente a uma complementação inadequada. A causa da doença nutricional é a falta de uma vitamina chamada "Riboflavina" ou vitamina B2. A alimentação da ave deve conter componentes que possuam a "riboflavina" no caso de rações e farinhadas a sua complementação deve ser feita modo rotineiro pelo fabricante, para que deste modo sejam minimizadas as chances de o problema atingir os plantéis. Isso ocorre na maioria das fábricas de rações, o que favorece o desaparecimento ou melhor controle desta doença considerada nutricional.


Sintomas:

Os sinais e sintomas clínicos mais frequentes são dificuldade de movimentação dos dedos, ou mesmo a sua paralisia, o que ocasiona a dificuldade da ave em se estabilizar nos poleiros. A deficiência de "Riboflavina" também pode ocasionar, dependendo do seu grau, os seguintes sintomas:
  1. A ave fica deitada sobre suas pernas, apoiando o corpo no poleiro, apresentando leve desvio dos dedos;
  2.  Devido à paralisia dos dedos a ave tem dificuldade de locomoção; fraqueza nas pernas e o desvio dos dedos se torna mais nítido;
  3. Dedos totalmente curvos, fazendo com que as aves passem a rastejar sobre seus calcanhares.
  4. Em casos de deficiência severa, as aves normalmente não chegam a desenvolver nenhum sinal, simplesmente morrem.

Devemos lembrar que :

  1. Às vezes , as aves podem desenvolver sinais de raquitismo, diarreia e um alto índice de mortalidade;
  2. Aves em fase de postura podem diminuir o índice de ovos, o que poderá afetar a fertilidade das mesma neste caso, a morte de filhotes pode ocorrer inclusive antes do nascimento dentro dos ovos;
  3. Interferindo diretamente no crescimento e desenvolvimento dos filhotes, com diminuição do tamanho dos ossos levando a filhotes "anões".

A vitamina B2 é importante na manutenção dos nervos e da sua saúde, impedindo que ocorra uma possível degeneração. Atua também na manutenção da elasticidade dos músculos das aves. Sendo assim a sua deficiência leva à degeneração de nervos e à perda de elasticidade de músculos, provocando a torção dos dedos dos pés e consequentemente toda a região fica afetada. O diagnóstico muitas vezes é feito de modo tardio, onde as lesões já não regridem com a correção alimentar. As aves debilitadas, devido a(s) lesão (ões) do(s) pé(s), sofrem com o problema e têm o sentido produtivo afetado. Como não conseguem se manter de modo estável nos poleiros , dia a dia, seu estado clínico e físico decai, até chegarem à morte.

O melhor meio para se evitar o problema é a prevenção. O fornecimento de alimentos que contenham vitamina B2 é a melhor forma de combate a esse mal. Alimentos como verduras folhosas (verdes), ovos e levedura de cerveja são ricos e o seu fornecimento rotineiro impede o surgimento deste problema mais lembre-se em caso de dúvidas, procure sempre o auxílio de um Médico Veterinário.


--
Fonte: Disponível em: http://veterinariodeaves.blogspot.com.br/2013/11/a-doenca-do-dedo-curvo.html. Acesso em 21 de nov. 2014

Nenhum comentário :

Postar um comentário