quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Continuação sobre a bioacústica: Fisiologia e Vocalização

O autor
Dr. André Bohrer Marques


Uma das funções do canto é a atração da fêmea para fins reprodutivos(Baptista e Gaunt, 1994). Os pássaros cantam mais durante a época reprodutiva, fortemente influenciados pela secreção de hormônios esteróides produzidos nas gônodas e metabolizados no cérebro (Brenowitz e Kroodsma, 1996). Portanto, hormônios esteróides, dentre eles a testosterona, são importantes na ativação do comportamento de cantar em pássaros adultos (Johnsen, 1998).

Em machos castrados a produção de canto foi reduzida ou completamente eliminada, mas quando eles foram submetidos a um implante de testosterona voltaram a cantar (Brenowitz e Kroodsma, 1996).

Mudanças sazonais na produção do canto está correlacionada com mudanças no nível de testosterona circulante no sangue, em que altos níveis deste hormônio influenciam na expressão de comportamentos reprodutivos, principalmente a vocalização e a agressividade (Brenowitz e Kroodsma, 1996; Wingfield et al., 1987; Johnsen, 1998) fato verificado na prática através dos torneios de passeriformes que ocorrem justamente no período de reprodução deste pássaros, pois é quando eles mais cantam.

Segundo Wingfield et al.(1987), a testosterona esta intimamente envolvida com a agressão territorial dos pássaros, presumivelmente há uma relação entre o nível de testosterona sanguínea com o comportamento sazonal de territorialismo.

Na próxima edição, continuaremos abordando esse assunto.

--
Fonte: Atualidades Ornitológicas Nº 146 - Janeiro/Fevereiro 2009

LEIA MAIS:

Nenhum comentário :

Postar um comentário