segunda-feira, 28 de março de 2011

Muda de Penas

Imagem cedida por Christyano Melo - Paulista - PE
As penas são únicas das aves, e é o que distingue as aves de outros animais. Na composição das penas, entram: queratina, eleidina, substâncias gordurosas, enxofre, vitaminas e sais, substâncias essas ingeridas pelas aves mediante alimentos que lhes são ministrados. O conjunto de todas as penas de uma ave é chamado de plumagem e o processo de substituição das penas é conhecido como muda. As penas são chamadas de tetrizes, retrizes e remíges. As tetrizes ou penas de coberturas são pequenas e revestem o corpo, enquanto que a penugem, por baixo, forma uma camada que fornece isolamento térmico adicional. As penas destinadas ao vôo são longas e rigidas, existindo dois tipos: penas de cauda ou retrizes, que são freqüentemente simétricas, e penas da asa ou remiges, que têm um formato irregular.

Embora sejam muito resistentes, as penas com o tempo começam a perder o brilho e desgastar e precisam ser substituídas. A muda é um processo normal na vida das aves, relacionado a fatores biológicos ligados aos hormônios produzidos pela tireóide. Normalmente, nessa época os machos deixam por completo de cantar. A muda ocorre todos os anos e inicia-se geralmente após a época de reprodução, por isso não se deve permitir que se estenda demasiadamente a procriação, pois irá prejudicar a época ideal para a muda. .As penas não nascem apenas na época de muda, se um pássaro perde uma pena ela é imediatamente reposta.

No Brasil, a muda começa geralmente a partir de Janeiro e vai até Abril (considerando que as últimas crias tenham nascido em Dezembro). Se o pássaro foi bem alimentado irá mudar facilmente e a muda não se prolongará além de seis a oito semanas. Nesta época a ave não deve perder totalmente as penas, deve manter sempre uma quantidade razoável para voar, cobrir e proteger o corpo.

Quando a temperatura estiver elevada irá antecipar a muda do Trinca-Ferro, em climas moderado e frescos ela pode atrasar um pouco. 

É recomendado fornecer ao pássaro a dieta correta para esta ocasião, uma alimentação variada com, frutas (maçã, banana, mamão, melão, kiwi, manga, goiaba, laranja), verduras (almeirão, mostarda, couve, chicória), legumes (jiló, milho verde, abobrinha, chuchu, pepino, berijela, cenoura, beterraba) farinhada  e sementes de alpiste pelo menos uma vez na semana e larvas de tenébrio não deixando faltar um bom grit mineral e osso de siba. Na água de beber poderá se acrescentar algumas gotas de complexos vitamínicos/aminoácidos. As penas caem naturalmente e devagar sendo que quase nem se percebe que o pássaro está na muda; se o pássaro voar com dificuldades, começar a aparecer a pele isto durante a muda não estamos numa situação normal, e pode ter sido uma muda causada pela má alimentação ou outros fatores.

Banhos de sol pela manhã ajudam bastante na muda, manter as gaiolas limpas, dar-lhes uma boa alimentação e toda proteção possível contra o frio e principalmente correntes de ar, evitando, entretanto cobrir a gaiola por inteiro, fornecer banheiras com água limpa para banhos diariamente lembrando que sempre após o banho de secar a gaiola e se possível trocar os poleiros. Um vez por semana coloco na água de banho 10 gotas de vinagre de maçã por litro de água.

Quando as penas estão nascendo elas são envoltas numa espécie de canudinho. Este canudinho se chama “canhão”. O canhão vai se desfazendo, a pena vai se abrindo e dali, do canhão sai uma substância parecida com caspa, trata-se de uma camada de queratina que protege o canhão.

É nesta fase que os nossos Trinca-Ferros provocam maior sujidade nos nossos criadouros. Com a muda milhares de penas que estão sendo trocadas fazem com que os criadouros tenham um ambiente carregado com mais pó. Não podemos descuidar da limpeza nesta fase, tão importante que é para uma boa criação no ano seguinte. Poderão ocorrer problemas nas vias respiratórias, e já se sabe os pássaros tem de estar em perfeitas condições para efetuar uma muda perfeita. Procure usar aspirador de pó para limpeza do criadouro ao invés de varrer para levantar menos pó, ou molhe o chão antes de varrer. Use uma bisnaga de água que faça uma pulverização fina sobre a sujeira. Procure limpar bem as prateleiras e comedouros.

Terminada a muda, os machos recomeçam a cantar e é a melhor fase para se decidir quais aves a manter. É também a melhor fase para se adquirir novos pássaros.

Quando a muda não vem no tempo habitual, pode-se provocá-la algumas vezes cobrindo a gaiola com uma capa colocando em local quente a meia luz  e abrigado, onde não seja incomodada.

As mudas precoces são consideradas aquelas em que as penas são trocadas fora da sua época normal: bruscas mudanças de ambiente, exposição prolongada ao calor excessivo, dieta inadequada, ataque de ácaros, sustos, acordar as aves durante o seu sono e entre outros fatores, são causadores de uma muda precoce. Um pássaro nestas condiçőes é um pássaro triste e sempre está encorujado (embolado), o pássaro não canta. 

Mudas anormais que costumam localizar-se na cabeça pode dever-se a insuficiências alimentares, falta de ventilação ou de luz, doenças infecciosas ou parasitárias.

Os filhotes nascem pelados com uma finíssima plumagem, e aos poucos vão aparecendo as penas e quando saem do ninho já estão empenados por inteiro. Os filhotes também mudam de pena em torno do segundo ao quarto mês de vida, o que chamamos de muda de ninho, o pássaro muda só as penas do peito e cabeça, as penas das asas e rabo só mudaram no próximo ano.

Devemos ter a atenção necessária nessa fase lembrando que muda de penas não é doença, mas se não tomarmos devidas precauções, pode levar a morte.

--
Fonte: Criadouro Kakapo - Arquivo editado em 28 de março de 2011

Um comentário:

  1. gostaria de obter uma informação pois o meu esta na muda e as penas do rabo estão vindo como se estivessem picotadas o que pode ser isto falta de cálcio ou alguma vitamina, estou colocando avitrim plumas pois ele já esta empenando se alguem puder me informar o Email é cc.santos2010@bol.com.br

    ResponderExcluir