quinta-feira, 17 de março de 2011

Ácaros dos sacos aéreos

Por 
Drª Stella Maris Benez

Este ácaro se instala nos sacos aéreos, traquéia e narinas, se fixando na parede e formando nódulos de inflamação. No exame clínico e na necropsia verificamos pequenos pontos negros nestas áreas. Já foram encontrados debaixo da pele, formando granulações. Induzem a infecções respiratórias secundárias sérias ou mesmo asfixia por infestação. Os ácaros de vias respiratória encontrados são: Sternostoma tracheacolum, mais comum, além dos, Cytodites nudus, Psittanyssua sp e Ameroseius sp. Existem pelo menos 38 espécies de ácaros isolados destas vias.

As aves pigarreiam, enrolam a língua como estivessem com algo na garganta, fazem um ruído bem característico de "crirrrc, crirrc", apresentam dificuldades respiratórias e até mesmo asma. As vezes podem morrer asfixiadas ou por problemas de infecções secundárias severas. Aves canoras podem apresentar falhas no canto progressivas, rouquidão e perda de voz, mesmo tentando emitir sons. As aves esfregam o bico no poleiro desesperadamente, podendo até machucar as laterais e causar feridas infecciosas.

O tratamento mais eficaz é aquele feito  com Ivermectina ingetável ou oral. Repetindo-se de 15 em 15 dias. Alguns casos com infecções respiratórias secundárias devem ser tratadas para o quadro respiratório bacteriano ou por mycoplasma.

--
Fonte:  Revista Pássaros - Ano 14 - Nº 80


LEIA MAIS:

Nenhum comentário :

Postar um comentário