terça-feira, 22 de março de 2011

Ibama assina IN dos pássaros exóticos


Em reunião na tarde desta segunda-feira (21) em Brasília, o Ibama, representantes de entidades de pássaros exóticos de todo o país e membros da bancada Eco-Passarinheira da Câmara dos Deputados assinaram Instrução Normativa (IN) considerada um grande avanço na legalização e organização dos criadores de pássaros exóticos.


O ato contou com a presença do presidente do Ibama, Curt Trennepohl, do diretor Américo Ribeiro Tunes, de presidentes e coordenadores de entidades de pássaros e dos parlamentares Valdir Colatto (PMDB/SC), Nelson Marquezelli (PTB/SP), Moacir Micheletto (PMDB/PR), Marinha Raupp (PMDB/RO), Sandro Mabel (PR/GO).

A IN dos Exóticos, como foi chamada, tira da ilegalidade aves como agapornis, ringneck, rosella, calafate, dentre outras. O presidente da Federação Ornitológica Catarinense (FOC), Wilson Gomes, reforçou o posicionamento do diretor do Ibama Américo Tunes quando afirmou que “quanto mais os pássaros forem criados em cativeiro, será mais fácil inibir a ação dos bandidos e diminuir o contrabando”.

A assinatura da IN, justificam os criadores, possibilita agora trabalhar com serenidade e com o amparo da lei. Membro da bancada Eco-passarinheira, o deputado federal Valdir Colatto destacou as inúmeras reuniões e intercessões dos membros do grupo junto ao Ibama e defendeu a criação de pássaros exóticos. “Tudo o que o homem pode criar e reproduzir dificilmente será extinto”, disse.

O presidente da Confederação Brasileira dos Criadores de Pássaros Nativos (Cobrap), Aloísio Tostes, acompanhou as discussões e esteve presente no ato de assinatura. “Estávamos sendo tratados como traficantes pelos fiscais do Ibama, sendo vítimas de uma verdadeira ala radical que confundia nossa criação com o tráfico” desabafou. Segundo ele, nos últimos seis meses as notificações aumentaram, com severas multas e perseguição desenfreada por parte dos fiscais, justamente num momento em que se discutia novas normas para criação exótica. “Trabalharemos agora pela conservação das aves. Os criadores de pássaros exóticos brasileiros são exemplo no mundo, pelo clima do nosso país e dedicação aos animais”, destacou.

Quanto as anilhas (identificação das aves), o sistema passará a ser integrado entre Federações estaduais o que, segundo, as entidades, dará mais agilidade, clareza e solidificará a criação de exóticos, criando empregos, renda, lazer e conservação das espécies.

--
Fonte: Assessoria de Imprensa – Deputado Federal Valdir Colatto (PMDB/SC)

Nenhum comentário :

Postar um comentário