quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Anorexia Falta de apetite nas aves

Por
Drª Ana Roberta de A. Coutinho

A anorexia é um sinal clínico inespecífico. Pode constituir um comportamento normal (por exemplo, imediatamente antes da postura de ovos) ou resultar de uma enfermidade.

A anorexia nas aves pode ser causadas por anormalidades psicológicas ou fisiológicas. O estresse ou o medo podem fazer com que uma ave deixe de comer por 1 ou 2 dias. Não se encontrará presente nenhum outro sinal junto com a anorexia se a sua causa for estresse.

Geralmente, observam-se anormalidades fisiológicas que resultam em anorexia junto com outros sinais clínicos anormais cocorrentes. As anormalidades que afetam o trato gastrointestinal, fígado, rins, trato reprodutivo ou deoença sistêmica podem causar anorexia. Ocorrem etiologias múltiplas.


Causas mais comuns:

1 - Infeciosas

Bacterianos: Gram-negativos *(Borrelia, Campylobacter, Citrobacter, Escherichia coli, Klebsiella, Salmonella, Yersinia), Gram-positivos (Enterococcus, Erysipelothrix, megabactérias, Mycobacterium, Staphyloccus aureus, Streptococcus).

Clamidias: Chlamydia psittaci.*

Virais: adenovirose, influenza aviária, enterite viral dos patos, encefalomielite equina oriental e ocidental, hepatite com corpúsculos de inclusão dos pombos, doença de Pacheco, * papilomavirose, paramixovirose-1 (incluindo doença de Newscastle), poliomavirose, poxvirose, doença de bico e das penas dos psitaciformes, reovirose.

Fúngicos: Aspergillus, Candida.*

Parasitários: ascarídeos, Atoxoplasma, Capillaria, Cryptosporidium, Eimeria, fascíolas, Giardia, Haemoproteus, Isosporas, Leucocytozoon, Plasmodium, Sarcocystis, solitárias, Trichomas.

Não classificados (provalmente virais): síndrome de dilatação proventricular (SDP, dilatação gástrica neurotrópica, doença emaciante das araras).

Metabólicos: hepatite* (bacteriana, microbiana, deoença de Pacheco, adenovirose, clamidiose, aspergilose, fascíolas), lipidose hepática, *fibrose hepática, pancreatite, nefropatias.

Nutricionais: mudança de ração.

Tóxicos: aflotoxina, abacate, carbamates, colecalcifero, etilenoglicol, chumbo, *micotoxina, nitrato, organofosfato, zinco.*

Físicos: abscesso oral, *fratura mandibular, traumatismo bucal, paralisia dos músculos da cabeça, inacessibilidade alimentar, cegueira, corpo estranho na boca, peritonite,* atravessamento de ovo.*

Traumatismo.

Alérgicos: alimento.

Comportamentais: estresse, alteração ambiental, competição, incubação, postura de ovos iminente.

Neoplásicos: hepáticos, renais, outros.

As causas comuns de anorexia nos psitaciformes grandes incluem clamidiose, infecções bacterianas Gran-negativas, toxicoses por chumbo ou zinco e hepatopatias. As calopsitas e os periquitos australianos ficam frequentemente anoréticos como resultado de infecções bacterianas Gram-negativas, atravessamento de ovo, peritonte relacionada a ovos, clamidiose e candidíase. As neoplasias também são comuns nos periquitos, australianos idosos. As causas comuns de anorexia nos frigilídeos e nos canários incluem infecções bacterianas, solitárias, megabactérias e atravessamento de ovo ou peritonite. Os mainas ficam comumente anoréticos como resultado de hepatopatia (hemocromatose, cirrose, neoplasia), insuficiência cardíaca e infecções bacterianas Gram-negativas.

As causas comuns de anorexia nas aves jovens incluem candidíase, infecções bacterianas Gram-negativas, clamidiose, temperatura ambiental demasiadamente baixa, poliomavirose, doenças nutricionais, queimaduras ingluviais e fraturas; no entanto, muitas aves jovens continuam a manter um apetite bom com queimaduras ingluviais, fraturas e doenças nutricionais.


Principais sinais e sintomas clínicos:

As aves isoladas e as de coleções fechadas ficam comumente doentes devido a toxicoses, neoplasias, distúrbios reprodutivos e enferemidades relacionadas com o manejo. Também se observam doenças bacterianas e fúngicas crônicas (clamidiose, mico-bacteriose, aspergilose), infecções bacterianas Gram-negativas e aquelas doenças com estados de portador (por exemplo, doença de Pacheco).

As aves recém-expostas a outras aves ficam comumente doentes como resultado de doenças infecciosas, incluindo doenças bacterianas, clamidiais, virais e parasitárias. Isso resulta de um estresse e de um exposição a uma doença infecciosa. A clamidiose, micobacteriose, deoneça de Pacheco, paramixovirose, poliomavirose, poxvirose, reovirose e muitas doenças parasitárias se associam comumente com um grupo de contato. Também podem ser observadas enfermidades comuns em aves isoladas.

A investigação dietética, é importante para uam ave anorética inclui o tipo da raçaõ, o frescor da ração e qualquer alteração no tipo de alimento ou nos petiscos. A candidíase e as queimaduras ingluviais são comuns nos filhotes alimentados manualmente.Podem-se encontrar presentes micotoxinas em alimentos embolorados e estas podem se encontrar presentes mesmo depois dos sinais de bolor desaparecerem. A ingestão de uma dose tóxica de micotoxina pode resultar em morte em poucos dias. A exposição crônica pode causar hepatopatia e insuficiencência hepática. As dietas ricas em gorduras (por exemplo, dietas de sementes) e as dietas não balanceadas (deficiencientes de biotina, colina e metionina) podem levar à lipidose hepática.

Os fatores ambientas importantes em uma ave anorética incluem alterações no ambiente, acesso a toxinas potenciais, capacidade de voo, higiene e exposição a aves silvestres ou vetores patológicos. Uma casa ou companheiro de uma gaiola novo, podem causar anorexia em algumas aves, com nenhum sinal de enfermidade estando presente e a ave devendo começar a comer dentro de 1 ou 2 dias. As aves com permissão para sair de suas gaiolas ficam mais sucetíveis a traumatismos. Os episódios de voo livre  tendem a colisões com janelas, paredes e ventiladores de teto, resultando em traumatismo.

Uma história de exposição ou acesso a uma toxina potencial é significativa em uma ave anorética. As toxinas que odem causar anorexia.


Devemos ficar atentos e ter certos cuidados importantes:

Algumas fontes e zinco incluem as moedas cunhadas, grampos, fertilzantes e algumas tintas, peças de jogos de tabuleiro, trapos e ferragens e arame, que podem causar anorexia também, telas, recipientes, pratos, parafusos, arruelas e pregos galvanizados. Os nitratos são encontrados nos fertilizantes, e seus péletes podem ser confundidos com alimento pelas aves.

As infecções parasitárias são mais comuns nas aves recém-importadas, aves com acesso ao chão e aves expostas a aves silvestres, excrementos de aves silvestres, roedores e outros vetores parasitários.

A postura dos ovos ou comportamento de nidificação antes de um episódio de anorexia podem ser compatíveis com uma peritonite por gema de ovo.
Suspeitam-se de etiologias infecciosas e tóxicas quando muitas aves são afetadas.

A duração das enfermidade é importante. Observe a descrição dos sinais clínicos por parte do proprietário e o curso da doença. Observe as enfermidades anteriores, incluindo sinais, tratamento e resposta ao tratamento.


A necessidade de Assistência Médica Veterinária especializada em aves

Um exame físico completo torna-se importante para identificar anormalidades e determinar quais sistemas se encontram envolvidos. A observação de lesões orais, anormalidades ingluviais, traumatismos, inchaços abdominais, sinais respiratórios, sinais neurológicos ou excrementos anormais ajudará a estreitar os diagnósticos diferenciais, para que se possa prescrever o tratamento correto e assim a ave possa ficar curada.


--
Fonte: Revista Pássaros - ano 15 - nº 82

Nenhum comentário :

Postar um comentário